Pular para o conteúdo principal

SEGUNDA CIDADE NA CALIFÓRNIA QUER EVITAR SER UM "SANTUÁRIO" E COOPERAR COM O ICE
O prefeito de Costa Mesa procura seguir os passos da cidade de Los Alamitos em Orange County.
A cidade de Los Alamitos, no condado de Orange, no estado da Califórnia, foi o primeiro distrito eleitoral a ser revelado contra a política do "Estado Santuário" aprovada no ano passado pela Assembléia Legislativa do Estado.
Agora, a cidade de Costa Mesa, através de seu prefeito interino, Allan Mansoor, quer seguir os passos da rebelião e se distanciar das políticas estaduais que protegem a comunidade imigrante.
Mansoor em 2010 já havia liderado uma ação da Câmara Municipal para declarar Costa Mesa uma "cidade ligada à defesa das leis de imigração", que estaria disposta a procurar maneiras de trabalhar em conjunto com o ICE.
"Eu gostaria que o ICE viesse para Costa Mesa e fizesse o trabalho que juraram fazer", disse Mansoor ao Los Angeles Times.
Por sua vez em Fountain Valley, outra cidade em Orange County, que é tradicionalmente conservadora, também está avaliando as possíveis consequências que trariam às finanças da cidade a aplicação da lei estatal de Santuário SB-54.
A administração Trump ameaçou reter fundos federais de estados e cidades que não cooperam com autoridades de imigração, embora um juiz federal tenha bloqueado em novembro a ordem executiva do presidente de negar fundos.
Larry Crandall, o vereador de Fountain Valley que está conduzindo a pesquisa, disse ao LA Times que o estudo não necessariamente responde à decisão da cidade de Los Alamitos, mas mais no futuro de sua cidade.
"É algo em que venho pensando e fui contatado nas últimas semanas", disse Crandall na reunião da diretoria de Fountain Valley, na terça-feira.
E ele não é o único, agora o prefeito de Huntington Beach, Mike Posey, disse que estava inclinado a se opor ao SB 54, mas que o assunto não havia sido apresentado antes a todo o Conselho da Cidade. Pode se tornar um tópico de discussão nas próximas semanas, disse ele.
Posey chamou o SB-54 de "superação inconstitucional" por parte de Sacramento. "É outra lei que busca usurpar o controle local e inibir a aplicação da lei", disse ele.

Law Offices of Witer DeSiqueira
Fonte: laopinion.com


OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O FACEBOOK ESTARIA "AJUDANDO" O ICE A RASTREAR IMIGRANTES INDOCUMENTADOS NOS EUA

Relatório revela que a agência de controle de imigração monitora os movimentos dos indocumentados através da rede social As autoridades federais de imigração não só têm o poder de lhe pedir informações sobre sua conta do  Facebook no momento da entrada nos Estados Unidos, mas nos bastidores, tem uma equipe que monitora os movimentos dos indocumentados através da rede. O site Intercept, que em certa época serviu de plataforma para informações divulgadas pelo ex-funcionário da CIA Edward Snowden, revelou que o Serviço de Imigração e Alfândega (ICE) usa dados do Facebook para rastrear e localizar imigrantes indocumentados. O relatório é baseado em e-mails e documentos da agência que mostram o alcance do governo na interceptação de suspeitos. O relatório refere-se ao caso de um imigrante no Novo México, do qual os agentes conseguiram obter dados como: quando acessaram sua conta e os endereços IP onde ini…
VIAJANDO PARA OS ESTADOS UNIDOS EM MÍNIMOS DETALHES – PASSANDO PELA IMIGRAÇÃO
Nesta semana, vamos abordar em detalhes, o momento da entrada nos Estados Unidos e a passagem pela Imigração.
Ao aterrissar em solo americano, você estará sujeito às leis daquele país, então deixe lado hábitos que podem ser suspeitos aos olhos deles. Ao chegar na Imigração, você será conduzido para uma das duas filas, a de prescreen, ou dos guichês com agentes do CBP (Customs and Border Protection). Se você for para o prescreen, você colocará sua mão em um aparelho de leitura digital, se pré-aprovado, você está livre para entrar nos EUA e ir direto para a retirada de bagagens. Você poderá negado por diversos motivos, como: falha na leitura das digitais, histórico de frequência na “salinha da imigração”, ou histórico negativo/suspeito nos Estados Unidos. Se for o caso, você será conduzido para o guichê do CBP.
Um agente do CBP é treinado para detectar pessoas e atitudes suspeitas, então perguntas serão feitas a …

VISTO H2B - NOVA OPORTUNIDADE DE TRABALHO NOS EUA