Pular para o conteúdo principal

150 PESSOAS SÃO PRESAS EM DOIS DIAS DE INCURSÕES DO ICE NO NORTE DA CALIFÓRNIA

As prisões ocorreram na área da Baía, Sacramento e outras cidades.

Pelo menos 150 pessoas foram presas nos últimos dois dias no norte da Califórnia no decorrer de uma operação por autoridades federais focadas nas "cidades santuários" que defendem os imigrantes, o Immigration and Customs Enforcement (ICE) anunciou hoje. 

As incursões começaram no domingo na área da Baía de São Francisco, algumas horas antes da prefeita de Oakland, Libby Schaafal, alertar a comunidade sobre o que aconteceria.

O vice-diretor do ICE, Thomas D. Homan, criticou o fato de a prefeita divulgar suas suspeitas.

O alerta "aumentou o risco para os oficiais e alertou os estrangeiros criminosos, deixando claro que esta decisão imprudente se baseou em sua agenda política", afirmou Homan.

Em contraste, ativistas e defensores dos direitos dos imigrantes louvaram a funcionária.

Parentes e vizinhos de cerca de 40 dos detidos contataram a Rede de Resposta Rápida, uma coalizão de organizações pró-imigrantes, que incentivou o público a denunciar as ações da agência federal.

A União Americana de Liberdades Civis no norte da Califórnia (ACLU) disse em um comunicado que os relatórios coletados pela Rede sugerem que agentes de imigração estão aterrorizando minorias e latinos.

"Parece que o ICE tem como alvo seletivamente os bairros latinos, sujeitos a todos os envolvidos em atividades inocentes para questionamentos coercitivos e engana as pessoas a abrir suas portas para se apresentando falsamente como polícia local", disse Angélica Salceda, advogada da ACLU em North da Califórnia.

Em uma declaração, o ICE advertiu que cerca de metade dos detidos tem antecedentes criminais, incluindo condenações por assalto, agressão, crimes contra crianças, acusações por posse de armas e condução sob a influência de álcool ou drogas.

Entre os detidos está Armando Núñez-Salgado, 38, descrito como um fugitivo das autoridades federais. O imigrante mexicano é acusado de pertencer ao grupo Sureños e foi deportado quatro vezes antes.

Nos últimos 18 anos, Núñez Salgado acumulou sentenças na Califórnia que totalizam mais de 15 anos de prisão.

Outro caso que as autoridades destacaram foi a prisão de um cidadão mexicano que havia sido deportado oito vezes na cidade de Bay Point.

As prisões ocorreram em Monterrey, Oakland, Fresno, Napa, San Francisco, Sacramento, Santa Clara e Salinas, entre outras cidades.

Os ativistas acreditam que as operações continuarão para o resto da semana, como aconteceu em Los Angeles há alguns dias.

A operação na área metropolitana de Los Angeles deixou 212 imigrantes presos, 122 notificações de inspeção para empresas da região e uma série de convocações de indocumentadas para que se apresentem à imigração.

Os ativistas encorajaram os imigrantes a lembrar que eles têm direitos e que podem se recusar a abrir a porta.

"O povo da Califórnia deve certificar-se de documentar qualquer interação com os agentes do ICE e chamar as linhas diretas para denunciar a atividade", disse Salceda.

Law Offices of Witer DeSiqueira
Fonte: laopinion.com



OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O FACEBOOK ESTARIA "AJUDANDO" O ICE A RASTREAR IMIGRANTES INDOCUMENTADOS NOS EUA

Relatório revela que a agência de controle de imigração monitora os movimentos dos indocumentados através da rede social As autoridades federais de imigração não só têm o poder de lhe pedir informações sobre sua conta do  Facebook no momento da entrada nos Estados Unidos, mas nos bastidores, tem uma equipe que monitora os movimentos dos indocumentados através da rede. O site Intercept, que em certa época serviu de plataforma para informações divulgadas pelo ex-funcionário da CIA Edward Snowden, revelou que o Serviço de Imigração e Alfândega (ICE) usa dados do Facebook para rastrear e localizar imigrantes indocumentados. O relatório é baseado em e-mails e documentos da agência que mostram o alcance do governo na interceptação de suspeitos. O relatório refere-se ao caso de um imigrante no Novo México, do qual os agentes conseguiram obter dados como: quando acessaram sua conta e os endereços IP onde ini…
CURIOSIDADE – QUEM DÁ NOME AOS FURACÕES?
Furacão Irma: Quem dá o nome aos furacões? O nome das tempestades tropicais alterna a cada ano entre homens e mulheres. Mas quem decide como chamá-los e por quê? IRMA.  É assim que o furacão mais forte já observado fora do Caribe e do Golfo do México é conhecido. Irma, que tem a categoria 5, já chegou às ilhas do Caribe de Anguilla, Antígua e Barbuda na quarta-feira a noite, em uma situação de alerta máximo, passou pelas ilhas de San Martín e San Bartolomé na quinta-feira, passando por Cuba, Porto Rico na sexta-feira e chegando na Flórida com os ventos máximo sustentado até 298 km / h no sábado. Assim, como o Irma todos os furacões trazem nomes de pessoas. Por quê? Evitar confusões. Simples! O uso de nomes próprios em vez de números ou termos técnicos destina-se a evitar confusões e a facilitar a divulgação de alertas. A lista de nomes para ciclones tropicais do Atlântico foi criada em 1953 pelo Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA e tem sido uti…
VIAJANDO PARA OS ESTADOS UNIDOS EM MÍNIMOS DETALHES – PASSANDO PELA IMIGRAÇÃO
Nesta semana, vamos abordar em detalhes, o momento da entrada nos Estados Unidos e a passagem pela Imigração.
Ao aterrissar em solo americano, você estará sujeito às leis daquele país, então deixe lado hábitos que podem ser suspeitos aos olhos deles. Ao chegar na Imigração, você será conduzido para uma das duas filas, a de prescreen, ou dos guichês com agentes do CBP (Customs and Border Protection). Se você for para o prescreen, você colocará sua mão em um aparelho de leitura digital, se pré-aprovado, você está livre para entrar nos EUA e ir direto para a retirada de bagagens. Você poderá negado por diversos motivos, como: falha na leitura das digitais, histórico de frequência na “salinha da imigração”, ou histórico negativo/suspeito nos Estados Unidos. Se for o caso, você será conduzido para o guichê do CBP.
Um agente do CBP é treinado para detectar pessoas e atitudes suspeitas, então perguntas serão feitas a …