Pular para o conteúdo principal


10 06 2015 PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE IMIGRAÇÃO PARA OS EUA

P - [FERNANDO]
BOM DIA,
EU E MINHA ESPOSA JA MORAMOS ILEGALMENTE NA FRANÇA E NA INGLATERRA DURANTE 5 ANOS.
EU JA FUI IMPEDIDO DE ENTRAR NA INGLATERRA EM 2003,
E MINHA ESPOSA JA FOI DEPORTADA DA FRANÇA.
GOSTARIA DE SABER SE ISSO AFETA DE FORMA NEGATIVA PARA CONSEGUIRMOS O VISTO DE TURISTA PARA OS EUA ??
SE OS EUA TEM ASCESSO AO NOSSO HISTORICO IMIGRATORIO, EM OUTROS PAISES.
SE TEMOS CHANCE DE CONSEGUIR O VISTO OU SE POR ESTES MOTIVOS ESTAMOS IMPEDIDOS DE CONSEGUIR O VISTO ??
DESDE JA AGRADEÇO.
R – [LAW OFFICES OF WITER DESIQUEIRA]
Olá Fernando,
Obrigada por nos contatar.
Não temos conhecimento de que os EUA compartilham informações sobre imigrantes ilegais com a França e a Inglaterra. 
Sabemos que isso acontece com Canadá, Bahamas, Panamá, Porto Rico, Austrália e Nova Zelândia.
Mas o que poderá aumentar suas chances de conseguir um visto de turista é comprovar renda e vínculos fortes com o Brasil.
Mas se sua intenção é imigrar, existem vários tipos de vistos de imigração que te darão mais segurança e tranqüilidade para viver naquele país.



P – [FÁBIO]
Olá, sou Fábio, sou um artista independente e na minha carreira conheci a mais de 20 anos um amigo americano que passei a considerar como parte da família. Atualmente ajuda em minhas viagens e divulgação do meu trabalho de arte em muitos lugares fora do Brasil. Ele tem 55 e quer que eu more com ele nos Estados Unidos e ele já tentou falar com diversos advogados pra tomar o caminho certo pra fazer isso mais não tivemos êxito. Aguardo resposta em breve e posso colocá-lo em contato direto com ele para que ele possa explicar nossa situação.
R- [LAW OFFICES OF WITER DESIQUEIRA]
Olá Fábio,
Obrigada por nos contatar.
Para melhor lhe orientarmos, seria importante entendermos qual o grau de relacionamento de vocês, para que possamos
ver  todas as possibilidades de vistos de imigração possível para seu caso.
Por favor, nos explique melhor o relacionamento de vocês e fale-nos também sobre sua arte, o que faz; assim poderemos
encontrar todas as alternativas para uma imigração tranqüila.


P - [Grazielly]
Olá bom dia morei nos usa por 08 anos entrei pelo México e retomei ao Brasil a 2 anos gostaria de saber como faço o pedido de perdão obrigada.
R – [LAW OFFICES OF WITER DESIQUEIRA]
Olá Grazielly,
Obrigada por nos contatar.
Existem dois tipos de pedidos de waiver (perdão); um para quem pretende imigrar e outro para quem quer apenas o visto de turista.
Para ambos, é necessário primeiramente, solicitar seus records nas Courts das Counties onde você tenha vivido nos EUA, 
para ter a certeza que não há nenhuma pendência judicial em seu nome nos EUA.
Ambos os processo tem taxas (Fee's) aserem pagas ao Governo Norte Americano.
A diferença é que para quem vai imigrar, primeiro faz-se o processo de imigração e posteriormente o Pedido de Waiver.
Já para quem quer somente o visto de turista, processa-se o Waiver e após este ser aprovado é que se pode solicitar um novo visto.
Importante ressaltar que o perdão não é uma garantia de visto.


P – [DIEGO]
Gostaria de um orçamento para o serviço de consultoria. Sou brasileiro, tenho uma filha americana que mora no Brasil e gostaria de saber se eu também poderia obter o Green card.
 R – [LAW OFFICES OF WITER DESIQUEIRA]
Boa tarde Diego,
Você não mencionou em seu e-mail, quantos tem sua filha, mas de antemão já lhe informo que, ela só poderá pedir imigração para você após ela completar 21 anos de idade. E mesmo assim, ela terá de comprovar meios de lhe manter nos EUA no seu primeiro ano lá.
Caso ela não possa ser sua sponsor, você poderá apresentar outro sponsor desde que o mesmo esteja legal nos EUA 
e possa comprovar a renda com ganhos acima da linha da pobreza americana, por pessoa.
Importante ressaltar que, se você viveu ilegal nos EUA, terá de fazer um processo chamado pedido de waiver (perdão) também.


P – [JANNER]
Olá
Meu nome é Janner, moro no Rio Grande do Sul. Estive estudando nos EUA pelo programa Ciências sem Fronteiras, patrocinado pela Capes, durante o período de 1 ano e um mês. Fiquei lá de 24 de Julho de 2014 até 01 de Setembro de 2015. No meu período lá, me apaixonei e ficamos juntos desde novembro de 2014. Decidimos noivar e começar um processo de visto K1 para que eu pudesse voltar e nos casarmos.
Meu noivo e eu deixamos toda a documentação pronta e assinada, e em agosto, quando eu já estava no Brasil, mandamos para o USCIS. Quando mandamos os formulários, nós não sabíamos que meu visto de estudante J-1 era sujeito ao artigo 212 que me deixa inelegível por dois anos para esse tipo de visto.
Eu me comuniquei com a Capes e eles me disseram que eu preciso ficar no Brasil pelo menos o tempo em que estive fora (13 meses) e então eles me dariam uma carta de não objeção que eu poderia começar um processo de Waiver com os consulados brasileiro e americano para que eu pudesse ser elegível para o visto K-1.
Acontece que já começamos o processo, e pelo jeito será negado quando eles entrarem em trâmite com o consulado brasileiro, então resolvemos entrar em contato com um advogado para entender quais seriam nossas  melhores opções: esperar esse tempo e começar tudo do zero, ou se há alguma maneira de via justiça de conseguir esse visto sem ter que esperar todos esses 13 meses. Outra opção com a CAPES seria pagar o valor da bolsa concedida nesses 13 meses por ele, o que é algo possível, mas futuramente, e se um advogado ajudaria nessa parte também?
R – [LAW OFFICES OF WITER DESIQUEIRA]
Olá Janner, Obrigada por entrar em contato conosco. Como você já protocolaram o pedido do K-1, não há muito o que fazer, é aguardar os próximos steps solicitados pelo USCIS. O visto J-1 realmente restringe suas possibilidades, pois como você estava nos EUA pelo Programa Ciência Sem Fronteira, o governo exige uma contrapartida de sua parte que é vivenciar no Brasil o que você aprendeu no exterior às custas do governo brasileiro. Existe como você quebrar esta exigência pagando uma multa ( que não é barata) para o governo brasileiro. Se há esta disponibilidade financeira, talvez seja este o caminho. Mas aconselhamos vocês aguardarem a correspondência do USCIS sobre o processo, pois talvez demore um pouco e com isso vocês ganham tempo em relação a esta multa.
Estamos aptos a atuar em ambos os processos, tanto no USCIS com o processo de imigração e pedido de waiver, quanto junto ao governo brasileiro para sua liberação da contrapartida.



P – [Dinorah]
Encontrei o site de vocês e percebi que são especialistas em processos imigratórios ou de visto para os EUA e talvez consigam me ajudar.
Meu marido é americano, casamos no Brasil e em fevereiro faremos 3 anos de casados. Sempre moramos no Brasil mas em Janeiro de 2015 começamos com o processo para obtenção do Green Card pois queremos morar lá.
Nosso processo já passou pela aprovação do UCIS e em seguida encaminhamos a documentação solicitada pelo NVC(meus antecedentes criminais, documentação financeira do meu marido e dos meus sogros se responsabilizando por mim), pagamos a taxa, preenchi o affdavit enfim...enviamos no dia 09/junho.
O único retorno que tivemos foi um email falando que eles receberam a documentação para aguardar o resultado para realizar a entrevista no consulado, e pediram atestado de antecedentes de outro estado que eu tenha morado, mas não morei em nenhum outro e já tinha enviado do que moro. Na dúvida, reenviamos o mesmo.
Já se passaram 04 meses e nada
Meu marido foi para os estados unidos para já ir "abrindo" a vida lá, trabalhando e eu estou só esperando isso para ir.
Como saber se o processo está andando ou quanto tempo pode ainda demorar para a resposta dessa etapa. Já encaminhamos email para o NVC mas não respondem e o telefone tb não passam informação.
R – [LAW OFFICES OF WITER DESIQUEIRA]
Olá Dinorah,
Obrigada por entrar em contato conosco.
É provável que o NVC já tenha enviado a vocês outra carta com os próximos steps do processo, não é comum esta demora de mais de 04 meses.
Esta semana recebemos uma carta sobre um processo semelhante ao seu, onde o NVC nos avisa que estão paralisadas todas as análises de processos, para uma averiguação de processos que estão parados a muito tempo, talvez este seja o motivo.
Você deve ter um case number, com este número é possível você saber do andamento do processo no próprio site do NVC pelo seguinte link:
https://ceac.state.gov/ceacstattracker/status.aspx
Lá você saberá como anda seu processo.

Comentários

  1. Olá.

    Estou em uma situação semelhante à da Janner (comentário acima). Passei 12 meses nos Estados Unidos no visto J1 em 2012 pelo ciência sem fronteiras. Como regra da Capes, necessito permanecer no Brasil no mínimo o mesmo tempo que passei nos Estados Unidos com a bolsa (12 meses). Voltei para o Brasil em dezembro de 2012, me formei na faculdade no Brasil em junho de 2013 e 1 de Julho de 2013 voltei para os estados unidos no visto F1 para o meu mestrado não vinculado com a Capes e estou aqui desde então. Atualmente moro com meu noivo e estamos juntos desde 2014 e estamos fazendo planos para o futuro. No entanto, creio que ainda necessito passar ao menos 5 meses no Brasil antes de poder solicitar um green card. Em resposta ao comentário da Janner, você comentou que há a possibilidade de pagar uma multa para a Capes e terminar a obrigação de permanência no Brasil. Gostaria de saber qual o valor dessa multa e se ela se aplica para minha situação já que eu cheguei à voltar para o Brasil.

    Além disso, recebi o seguinte email da Capes em 2014:
    "
    Recebemos todos os documentos exigidos pela prestação de contas de sua bolsa no exterior. Seu processo está sendo encaminhado para a finalização e em breve será enviada a carta de encerramento. Parabenizamos a senhora pelo seu empenho nos estudos.

    Atenciosamente,"

    Mas nunca recebi essa carta. Em fevereiro de 2016 solicitei confirmação com a Capes de que não tenho mais nenhuma obrigação com a mesma (e portanto poderia ter meu J1 waiver), mas não recebi nenhuma resposta. Outros amigos meus que estavam com a mesma bolsa da Capes e permeneceram no Brasil após retorno também receberam o email mas não receberam a carta. Em uma das cláusulas do contrato com a Capes diz que o período de permanência no Brasil poderia ser relativizado se fosse para fazer pós graduação no exterior (o que é o meu caso). Será que ainda tenho alguma obrigação de permanência no Brasil? Talvez se eu tivesse uma representação legal a Capes responderia mais rápido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não te aconselho a tentar pagar a multa, uma vez que a própria Capes já está dando seu processo por finalizado. Tente novamente contato com eles, talvez voc~e obtenha êxito.

      Excluir
    2. Leticia e Witer Advogados,

      Estou numa situação semelhante. Eu recebi essa carta de encerramento da CAPES mas ao iniciar o processo do Waiver, a embaixada Brasileira me pediu uma carta de não objeção da CAPES. Quando solicitei a mesma para a minha técnica da CAPES ela me pediu mais documentos como certidão de movimentos migratórios e histórico escolar. Eu não tenho como fonecer os documentos e também gostaria de saber do valor da multa, pois acho que é a última instância.

      Obrigada

      Excluir
    3. A multa é proporcional ao tempo probatório que resta, não tem como afirmar o valor correto.

      Excluir
  2. boa noite , meu nome e marcus meu caso acho que e mais simples agora fiz minha entrevista no rio de janeiro ano passado e eles me pediram o waiver eu e minha esposa por ter ficado mais tempo tenho filho e mae americana fiz o waiver e dia 27 de agosto 2015 foi aprovado mas eu fiz somento o meu mas o caso meu e junto da minha esposa os nossos passaportes estao no rio de janeiro sera que eles vao enviar os dois para mim carimbados e isso demora para eles enviarem moro em brasilia df muito obrigado aguardo retorno se possivel marcao21@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcus Paulo, se sua esposa também morou ilegal nos EUA e está no mesmo processo que você, deveria ter feito o Waiver dela também. Talvez eles poderão lhe dar a autorização de entrada nos EUA e negar a dela. Agora você só tem a aguardar. Pela data que você falou, já deveriam ter te dado uma resposta, afinal já se passaram mais de um ano, te aconselho a entrar em contato com o Consulado e pedir informações.

      Excluir
  3. Boa noite Witer Advogados,

    Eu me encontro em situação semelhante às apresentadas acima com relação ao programa do Ciencias sem fronteiras e CNPq.
    Estive realizando um intercâmbio no exterior e, agora que voltei ao Brasil, eu teria que cumprir com o período de interstício aqui com a mesma duração que recebi a bolsa (1.5 ano). Entretanto, durante meu intercâmbio, recebi uma proposta de emprego após ter realizado meu estágio e, no contrato, consta que eu deveria começar o trabalho já em janeiro-2018.
    Sabendo que meu período de intersticio só se encerra em janeiro-2019, o senhor teria alguma recomendação? É uma decisão importantíssima em minha vida e eu não tenho condições financeiras em arcar com a multa, caso eles exijam a Certidão de Controles Migratórios.

    Muito obrigado pela atenção!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O FACEBOOK ESTARIA "AJUDANDO" O ICE A RASTREAR IMIGRANTES INDOCUMENTADOS NOS EUA

Relatório revela que a agência de controle de imigração monitora os movimentos dos indocumentados através da rede social As autoridades federais de imigração não só têm o poder de lhe pedir informações sobre sua conta do  Facebook no momento da entrada nos Estados Unidos, mas nos bastidores, tem uma equipe que monitora os movimentos dos indocumentados através da rede. O site Intercept, que em certa época serviu de plataforma para informações divulgadas pelo ex-funcionário da CIA Edward Snowden, revelou que o Serviço de Imigração e Alfândega (ICE) usa dados do Facebook para rastrear e localizar imigrantes indocumentados. O relatório é baseado em e-mails e documentos da agência que mostram o alcance do governo na interceptação de suspeitos. O relatório refere-se ao caso de um imigrante no Novo México, do qual os agentes conseguiram obter dados como: quando acessaram sua conta e os endereços IP onde ini…

VISTO H2B - NOVA OPORTUNIDADE DE TRABALHO NOS EUA